LOCAL

 

TURISMO

 

Rio de Janeiro - RJ / Brasil

 

 

 

 

 














Cristo Redentor, ao fundo o Pão de Açúcar

 

Não é à toa que o Rio de Janeiro ganhou o apelido de Cidade Maravilhosa. A beleza única da cidade e de seu povo encantam moradores e turistas há 450 anos, fazendo do Rio um dos locais mais cantados do Brasil e do mundo.

 

 

Combinação de metrópole e natureza

 

A combinação entre a metrópole de seis milhões de habitantes, mar e montanha tornam a paisagem do Rio de Janeiro única. Em poucas cidades a natureza faz tão parte do cotidiano tornando, por exemplo, uma simples ida para o trabalho pelo Aterro do Flamengo, na zona sul da cidade, uma sucessão de cartões postais.

 

Jardim Botânico

   

 

Floresta da Tijuca

   

 

Cristo Redentor

 

Cristo Redentor é uma estátua art déco que retrata Jesus Cristo, localizada no topo do morro do Corcovado, a 709 metros acima do nível do mar, no Parque Nacional da Tijuca, com vista para a maior parte da cidade do Rio de Janeiro, Brasil. Em 2007 foi eleito informalmente como uma das novas sete maravilhas do mundo. Em 2012 a UNESCO considerou o Cristo Redentor como parte da paisagem do Rio de Janeiro incluída na lista de Patrimônios da Humanidade.

 

 

Melhor inverno do mundo

 

Apesar dos cariocas insistirem em tirar cachecóis, casacos e botas do armário em julho, as temperaturas raramente baixando dos 20º tornam o inverno no Rio o melhor do mundo. Somente aqui é possível combinar praia durante o dia e fondue à noite, para surpresa dos turistas, que caminham de regatas e bermudas pela rua enquanto os moradores seguem seus caminhos encasacados.

 

Carnaval

 

Poucas coisas são tão inesquecíveis quanto o Carnaval do Rio de Janeiro que, não é à toa, ficou conhecido como um dos melhores do mundo. Seja no esplendor dos desfiles da Marquês de Sapucaí, que tornaram nomes como Portela, Mangueira e Salgueira conhecidos por todo o país, ou na irreverência e espontaneidade dos blocos de rua, o Carnaval é uma das marcas e cartões de visita da cidade.

 

Inaugurado em 1984 e batizado como Avenida dos Desfiles pois é localizado na Avenida Marquês de Sapucaí, na zona central da cidade do Rio de Janeiro.

 

O Sambódromo recebe visitantes o ano inteiro, que se contentam em apreciar a passarela do samba, de apenas 700 metros, completamente vazia. A Praça da Apoteose serve de pano de fundo para as fotografias de recordação.

 

Parque Quinta da Boa Vista

 

A Quinta da Boa Vista é um imenso parque situado na zona norte do Rio de Janeiro aberto à visitação pública para lazer.

 

Se trata de uma enorme área verde, com farta vegetação, belas árvores e áreas gramadas, além de contar com um lago com pedalinhos. Em tempos passados, a Quinta da Boa Vista era Jardins do Palacio Imperial de São Cristovão, antiga morada dos Reis.

 

Vida ao ar livre

 

É difícil não pensar em levar uma rotina mais saudável ao chegar ao Rio de Janeiro. A vida ao ar livre é um dos grandes atrativos da cidade, que tem seus parques, praças e praias cheios de gente de segunda a segunda. O próprio espaço público é visto pelos cariocas como parte de casa.

 

Boemia

 

A boemia é quase sinônimo de Rio de Janeiro e não é para menos. Aqui se encontra samba de qualidade até na segunda-feira. Mais do que a Lapa, toda a cidade guarda musicalidade e malemolência, e não é preciso esperar a sexta chegar para encontrar as ruas cheias de amigos batendo papo e tomando chope.

 

Informalidade

 

Atire a primeira pedra quem nunca invejou a informalidade carioca. Chinelos de dedo vão da praia ao teatro sem constrangimento e são raros os momentos em que é necessário muito mais que uma bermuda e camiseta para estar apresentável. Seja resultado do calor ou da atmosfera praiana, a informalidade é uma regra seguida com gosto pelos moradores.

 

 

Outros pontos turisticos

 

Maracanã

 

O maior estádio de futebol do Brasil é o Maracanã, que também é um dos principais cartões postais do Rio de Janeiro. Inaugurado em 1950, o estádio jornalista Mário Filho (nome oficial) foi, é e será palco de importantes acontecimentos do mundo do esporte e da cidade. Inaugurado com o objetivo de sediar a Copa de 1950, hoje ele passa por uma reforma que servirá para receber a Copa de 2014 e os jogos Olímpicos de 2016. 

Ele já foi o maior estádio de futebol do mundo, mas, atualmente, as medidas oficiais de 110m X 75m e área de 186.638m² não garantem mais esse posto. Mesmo assim, outros fatos grandiosos fazem parte desse símbolo brasileiro, como a passagem e consagração de grandes jogadores brasileiros, tais como Pelé e Garrincha. 

A origem do nome popular é guarani e significa “semelhante a um chocalho”. Na época da construção, existiam nos arredores muitas aves chamadas Maracanã-guaçu. Integrado ao complexo esportivo estão o ginásio Maracanãzinho, que já foi palco de importantes partidas de vôlei, basquete e futsal, além de shows e eventos não esportivos; o parque aquático Júlio Delamare e o estádio de atletismo Célio de Barros. 

 

Bondinho do Pão de Açúcar

 

Todos os anos, aproximadamente 1,5 milhão de visitantes do mundo passam pelas estações do Bondinho do Pão de Açúcar, no bairro da Urca, com destino a um dos cartões-postais mais visitados do país e do mundo. O primeiro trecho, que leva ao Morro da Urca, é percorrido em pouco mais de três minutos e inclui vistas deslumbrantes da Praia Vermelha e das orlas do Leme e Copacabana, pelo lado direito, e da Enseada de Botafogo com o Cristo ao fundo, pela esquerda.

 

O trecho inicial liga a Praia Vermelha ao Morro da Urca, numa extensão de 528 metros e 220 metros de altura. Outros 750 metros separam o Morro da Urca do Pão de Açúcar, o ponto mais alto do passeio.

 

Estação Morro da Urca


No primeiro desembarque, o visitante chega à Praça dos Bondes, local onde estão expostos bondinhos de gerações anteriores, de 1912 e 1972, além de duas esculturas de bronze, em tamanho real, dos responsáveis pela idealização e implantação de cada um deles, Augusto Ferreira Ramos e o engenheiro Cristóvão Leite de Castro.

 

 

Vista Chinesa

 

O mirante da Vista Chinesa, fica bem próximo à um outro mirante chamado Mirante do Imperador (também conhecido como Mesa do Imperador), estando um pouco mais abaixo deste último, ambos dentro do Parque Nacional da Floresta da Tijuca, na Serra da Carioca.

 

O mirante situa-se na parte alta da serra, exatamente na junção da estrada que vem do Alto da Boa Vista com a estrada que vem do bairro Jardim Botânico, estradas estas que formam uma conexão entre as duas partes da cidade, através da subida e descida da serra.

 

O nome vista Chinesa, segundo dizem, vem do fato local ter sido habitado durante algum tempo por chineses, trazidos para o Brasil no tempo de D. João VI para cultivar chá no Jardim Botânico.

 

Alí os chineses acomodados em modestas moradias desfrutavam de uma bela vista, e devido à este fato o local já teria sido chamado de Vista dos Chinesa.

 

 

Praia de Copacabana













Sambódromo - Marquês de Sapucai

Parque Quinta da Boa Vista no Bairro de São Cristóvão, zona norte da cidade.

Lapa - Área boemia do Rio

 

Estádio do Maracanã

 

 

 

 

Vista Chinesa